terça-feira, 21 de agosto de 2012

Liberdade

O amor não é tudo, pois tudo já se perde
Na imensidão relativa de cada ser
O amor não é parte, face de um estandarte
A exclusividade impregna o mau poder

Então o que em mim basta é a liberdade
Liberdade de amar, está sim me traz prazer
Pois então Morena, cante comigo "liberdade..."
Sim, Liberdade!
Talvez se repetir te consuma de querer
E a mim a mesma vontade sem rima
Forma, métrica, fala, amor pontuação

Nenhum comentário:

Postar um comentário